Uma porta

Foto: Carlos Emerson Jr.

Alexander Graham Bell, o cientista considerado um dos pais do telefone, uma vez disse que “quando uma porta se fecha, outra se abre. Mas muitas vezes nós ficamos olhando tanto tempo, tristes, para a porta fechada que nem notamos aquela que se abriu.” Não sei e não consegui descobrir a origem das portas. Sabe-se que é muito antiga e foi inventada, digamos assim, para proteger contra inimigos, animais predadores e o frio. Portas fecham, protegem mas também nos isolam. Saber abrir portas requer sensibilidade, esperança e confiança. Uma porta aberta pode ser simplesmente a saída de casa. Mas, se você ousar sonhar, levam a mundos distantes, caminhos desconhecidos, sonhos esquecidos.

Pois é… Depende de você.

Portas abertas, portas fechadas

Foto: Carlos Emerson Junior

Um dia o cientista Alexander Graham Bell, um dos pais do telefone, disse que “quando uma porta se fecha, outra se abre. Mas muitas vezes ficamos olhando tanto tempo, tristes, para a porta fechada que nem notamos aquela que se abriu.” Pois é, estava certíssimo.

Não sei e nem consegui descobrir a origem das portas. Sabe-se que é muito antiga e foi inventada, digamos assim, para nos proteger dos nossos inimigos, animais predadores e o frio. Engraçado que, até onde me lembro, as ocas dos índios são abertas, sem portas, o que me leva a crer que só gente civilizada as utiliza…

De qualquer maneira, portas fecham, protegem e aquecem mas também nos isolam. Saber abrir portas requer sensibilidade, esperança e confiança. Uma porta aberta pode ser simplesmente a saída de casa. Mas também, se você ousar sonhar, levar a mundos distantes, caminhos desconhecidos, sonhos esquecidos.

Abrir ou fechar portas, de repente, é uma arte.