Fora, fora, fora

Fora, grita o senador.
Fora, apoia o deputado.
Fora, fora, fora,
é o mantra de todas as bancadas.

Governadores se reúnem,
os prefeitos em massa aderem.
Fora, fora, fora,
vereadores em marcha protestam!

A mídia deita e rola,
palpita, debate, participa e informa:
fora, fora, fora
é, sem dúvida, a manchete do século.

Cientistas políticos dão palestras,
Socialites, intelectuais e sábios determinam:
fora, fora, fora,
a hora de mudar é agora!

Bancos, comércios, indústrias,
prestadores de serviços, todos exultantes,
aumentam suas taxas e preços.
Fora, fora, fora
de repente, virou slogan de vendas.

Nas ruas, quem diria,
o povo nem se divide,
Fora, fora, fora,
alegremente, é o tema do dia.

Veio a votação e, que lástima,
congressistas e juizes não se entendem,
um tal quorum não é atingido e
ninguém foi para fora.

No dia seguinte, de ressaca, a volta à normalidade:
discussões, acusações, ameaças, agressões.
Fora, fora, fora,
amanhã vai ser outro dia.

4 comentários em “Fora, fora, fora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s