Uma estrela longe demais

KIC 8462852 não é um código de barras. Muito menos uma conta bancária suiça ou uma senha para espionagem. Na verdade trata-se de uma estrela de nossa galáxia a 1.480 anos luz de distância, quase uma eternidade para os padrões humanos.

KIC 8462852 foi observada pelo Telescópio Espacial Kepler, um especialista em descobrir novos mundos (mais de 4.000 fora do sistema solar, é pouco ou quer mais?) e alguém notou um fato curioso, anormal até: em sua volta, objetos não identificados (sem nenhum trocadilho) “viajam” em diversas velocidades, em órbitas completamente irregulares e imprevisíveis.

KIC 8462852 provocou comoção no meio científico e diversas hipóteses surgiram para tentar resolver o mistério. A que mais gostei (e é também uma das mais criativas) foi a do astrônomo Jason Wright, que os objetos seriam uma espécie de mega-infraestruturas criadas por algum tipo de civilização para aproveitar a energia da estrela.

KIC 8462852 seria o berço de seres tão avançados construiram um complexo de usinas de energia solar orbital que pode ser visto a mil e quinhentos anos-luz de distância? Ou os objetos não passam de fenômenos físicos desconhecidos de nossa ciência ainda tão jovem?

KIC 8462852 é um mistério fascinante (leia mais aqui) mas, infelizmente, continuará por muito tempo sendo uma estrela longe demais. Bem, talvez não, afinal sempre haverá um escritor pronto para descobrir seus planetas, contar a sua história e a de seus habitantes, no menor tempo possível.

Que bom!

Imagem: NASA

5 comentários em “Uma estrela longe demais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s