Está pintado no poste

Publicado no Medium

“Cada eu
que digo
é outro”

Está pintado no poste.

Mas o outro
sabe que ele
sou eu?

Quer saber,é melhor não dizer nada. Porém, pensando bem, se não tenho nada a falar, o outro também não terá e aí ninguém mais dirá coisa alguma.

“Cada eu
que digo
é outro”.

Será que entendi tudo errado?

2 comentários em “Está pintado no poste

  1. Ah e como gosto de aproveitar, vou deixar mais um ensaio, gostei tanto do dizer que tornou-se fácil na compreensão, e querendo eu escrever vejo isso em outro, e isso de muito bom gosto.
    Então vamos ao ensaio com a pergunta:
    Será?
    Um ruido, uma imagem, uma opção, dizem que estamos sempre todos em comunhão. Imagine um calar de silencio onde apenas o sussurrar do vento descreve o som, uma verbalização natural, real, que inunda todo o seu eu, e ainda assim cada eu amigo, inspira o outro do seu.
    Então diga, diga, diga sempre, para inspirar de repente o outro que lê, instiga sua mente a pensar e a escrever, e fazer das palavras cruzadas em versos ou mesmo prosa algo que saia de dentro pra fora, algo que tinja o papel, quem sabe fecunde uma nova literatura, algo de espelho, de se ver um no outro, em pequenos pedaços como a um grande quebra cabeças, para que as palavras proferidas, permaneçam em resposta e que nunca as esqueça. 😉

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s