Uma carioca em Paris

por Regina Saldanha

Adoramos a viagem!!! Paris é linda… Andamos até a exaustão por aquelas ruas largas, rezamos em todas as igrejas que encontramos pelo caminho – e como tem igreja… – subimos até o topo da Torre Eiffell (com uma excursão de estudantes austríacos que precisavam de 2 pessoas para fechar o pacote deles. Eles nos olhavam como se fôssemos 2 ETs!), entendemos a alma do Louvre e conseguimos ver tudo o que queríamos, incluindo a Gioconda que, diante de toda a grandeza das obras expostas, torna-se simples demais.

Sentamos naqueles cafés de mesas ridiculamente pequenas, com garçons nem sempre amigáveis, e tomamos muita cerveja 1664, deliciosa! Comemos mal, porque a comida é muito cara e não vale o que cobram. Passeamos de barco pelo Sena, nos encantamos com as pontes, andamos de metrô, nos perdemos, ficamos admirados com a elegância das francesas – e dos franceses também. Como são cheios de estilo e personalidade para se vestir.

Assistimos até a lavagem dos degraus da igreja de Santa Maria Madalena – a Lavage de la Madeleine –  promovida por brasileiros, completando 10 anos já, imagine! Depois fomos ao Barrio Latino, na Bastilha, comer feijoada e tomar caipirinha… Muitos turistas, muitos brasileiros, e um frio de cortar a alma… Tivemos que comprar cachecol, gorro e luvas de lã. Nas fotos estamos sempre com a mesma roupa. Meus modelitos de verão ficaram na mala. Mas mesmo que ainda seja outono, em Paris só muito agasalhada, com bastante estilo, por favor…

Eu voltei tão afrancesada que agora só ando de trem. Fui hoje à Madureira, de trem da SuperVia, adorei. Me senti na Gare de l’Est, que aliás, é muito suja e cheira a mijo!!! (a Gare de l’Est, por favor). E os franceses não gostam muito de explicar as rotinas deles. Falam muito, rápido e percebem muito bem que você não está entendendo. Coisas pequenas…

As estações do metrô também são desprovidas de qualquer atrativo, os trens são pequenos, quentes, não há qualquer preocupação com a acessibilidade, as pessoas não cedem lugar aos mais velhos (o que já tínhamos observado na Bélgica), e, como por duas vezes pegamos o metrô às 6 da manhã, vimos pessoas dormindo nos bancos das plataformas – tipo população de rua – indiferentes ao movimento dos passageiros, alguns com a indefectível garrafa (aqui seria de pinga) sob o banco.

Também, com aquele frio…

Mas o sistema de metrô deles é fantástico, é de matar de inveja e os acessos nas calçadas muito discretos, em Art Noveau, sempre com um mega mapa da região, com o indefectível “Você está aqui” é tudo de bom para turista perdido à noite, morrendo de frio. Tenho horror às nossas estações faraônicas e medonhas, tipo Cantagalo e General Osório. Essa última, então, me faz prantear convulsivamente toda vez que a vejo. (olha o estilo rebuscado outra vez. Eu quase pranteei no trem para Madureira hoje e ainda fiz uma amiga, santista, que sentou ao meu lado, me pediu para não esquecer o nome e, quando eu for a Santos, procurá-la para tomarmos um café juntas. Gente, isso é Madureira, não é Paris…) Aliás, ela disse que só no Rio se faz amigos assim tão rapidamente.

Aliás, outra vez, quando saímos do avião aqui, vimos que o tênis da senhora que ia na nossa frente estava desamarrado. Não só avisamos como seguramos o casaco e apoiamos a bolsa dela para que ela pudesse se abaixar e amarrar o sapato. Ela agradeceu e disse “a gente sabe que está no Rio de Janeiro porque só aqui alguém se preocupa com o nosso sapato desamarrado…” Pois não é que logo em seguida um saco plástico veio não sei de onde e se enrolou no mesmo pé dela? Lá fomos nós segurá-la e desenrolar o saco. Acho que alguém devia estar fazendo uma reza forte para ela não entrar na cidade. Alguma nora, talvez… Cruz!!! Mas ela não precisa saber que os cariocas também pensam essas coisas…

Chega, já ocupei demais os olhos e os cérebros de vocês! Vamos combinar alguma coisa, antes da viagem da Mari. Um beijinho, e podem ter certeza que em todas as igrejas rezamos muito pela felicidade de todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s